quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Autos de licença para a construção da Capela das Almas do Purgatório de Ílhavo no local onde está colocada uma medalha representativa das Almas do Purgatório - 8 de Julho de 1760

Diz o Juiz da Igreja por si e pelas mais pessoas e povo da freguesia de São Salvador de Ílhavo.

Pedido de construção da Capela das Almas de Ílhavo pelo prior João Martins dos Santos, 8 de Julho de 1760 (AUC ©)

Diligencia sobre a demarcação e assinalação do sitio para a capela das Almas do Rio da Vila de Ílhavo:

   Ano de nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo da era de mil setecentos e sessenta e um, aos treze de Janeiro nas casas da residência do reverendo João Martins dos Santos prior da Igreja de Ílhavo, lhe foi apresentado o documento mandado passar pelo Rev. Manuel Rodrigues Teixeira tesoureiro-mor da Santa Sé catedral da cidade de Coimbra e provisor do bispado em que elegeu por escrivão o Pe. António Borges de Almeida cura da mesma igreja em que ambos tomamos o juramento dos Santos evangelhos e mutuamente nos comprometemos fazer esta diligencia.

Termo de demarcação:
  Em trinta de Março de 1761 no rio da vila desta freguesia onde o reverendo comissário e escrivão e logo ali se mandou medir o sitio em que se quer edificar a dita capela para as Benditas Almas. Fica defronte do oratório em que está o painel das mesma Almas o qual tem de comprido quarenta varas de medir pano e de largo vinte varas e parte do norte com terra de Luís da Rocha Fradinho do lugar de Alqueidão, do sul com a calçada e caminho que vai para o lugar de Alqueidão sitio muito bastante para a dita capela, o qual demarcou e assinalou e mandou fazer este termo de demarcação.

 Auto de visita:
   Em cumprimento da Ordem junta fui pessoalmente à Capela das Almas de Ílhavo e achei a capela-mor perfeitamente acabada com seu altar de pedra forrado de madeira com seu frontal de damasco branco e encarnado e da mesma sorte o paramento, cálice de prata dourada e tudo mais necessário com perfeição. No meio do altar junto a parede tem seu trono ou tribuna muito bem pintada para nele se colocar a medalha ou painel das Almas. Tem um Cristo e as imagens de Nossa Senhora da Conceição e de São Vicente de Paulo. A sacristia já está acabada com seu lavatório de pedra muito bem lavrado e tudo se fecha com boas portas. Pelo que observei que está no termo de nela se poder celebrar o santo sacrifício da missa e como o mais corpo da Igreja se vai aperfeiçoando será justo que venha caminhar logo para acabada para sem embargo se benzer.
Ílhavo 12 de Abril de 1768

Hugo Cálão
Mestre em História e Património

Sem comentários:

Enviar um comentário