terça-feira, 28 de setembro de 2010

Tesouros da Matriz de São Salvador de Ílhavo - Exposição 4 a 6 Set. 2010

Ouro, prata, pedras, fio, madeira,  ...arte, suor humano!

   Tesouro é um depósito antigo de coisas preciosas, oculto e sem memória, perdido há tanto tempo que já não se sabe quem é o dono.
   Este apontamento de exposição serviu para mostrar o que de melhor existe no património não visível da Paróquia de São Salvador de Ílhavo, o que está oculto, para que a memória do mesmo, a sua identidade e posse, ou, o seu sentido de pertença, fique nas nossas memórias também.

As colecções da Paróquia de São Salvador testemunham, no seu conjunto, mais de VII séculos da história da Arte e da vida da Igreja em Ílhavo.

Desde o trabalho de inventário da colecção, decorrido em 2005/06, foi possível identificar no seu valioso espólio um total com cerca de 3000 peças, um dos mais numerosos da Diocese de Aveiro, constituído por colecções de ourivesaria, joalharia, cerâmica, escultura, mobiliário, metais, pintura, têxtil e documental, distribuídas por 12 igrejas.
Deste sacro tesouro destacou-se um número par em cada categoria das existentes na Igreja Matriz, peças exemplares no contexto artístico e de relevante valor estético e religioso.

Ourivesaria
1.Patena com pé
ourives de Lisboa, prata e prata dourada, século XVI – 1520
2.Custódia do Divino Salvador
possível ourives regional (Aveiro?), prata dourada, século XVI (c. 1580-1600)

Têxteis
3.Frontal-de-altar do Sacramento e Almas
autor desconhecido, linho e lhama de seda bordada a fio de ouro e prata, século XVIII
4.Paramento-rico
autor desconhecido, 2ª metade do século XVIII, lhama de seda natural bordada a fio ouro, adquirido em 1864

Escultura
5.Virgem da Conceição
autor desconhecido, século XVII-XVIII, madeira estofada
6.Menino-Jesus
autor desconhecido, século XVIII, madeira estofada

Joalharia
7.Brincos (par)
possível ourives regional (Ílhavo?), século XVII, ouro, esmalte verde, aljôfares
8.Cruz-peitoral relicário
oferta de gratidão dos pescadores portugueses a D. Manuel Trindade Salgueiro, Ourivesaria Aliança, Porto, século XX – 1962, ouro vazado, relevado e inciso, ametistas, brilhantes e pérolas

Pintura
9.Martírio de Santa Úrsula
autor desconhecido, século XVII-XVIII, óleo sobre tela
10.Almas do purgatório autor desconhecido, fabrico regional, século XVIII-XIX, óleo sobre madeira

Hugo Cálão, Set 2010

Sem comentários:

Enviar um comentário